2 de nov de 2009

Falso 1

A vontade agora é de matar
de ver o sangue jorrar
sentir alguma coisa que eu nunca senti antes
por que o antes agora é errado

Cortar, ouvir a dor, sentir o terror
deixar a sanidade de lado
ser o animal apenas uma vez
libertar a alma que não sai

Esquecer o sentimento
apenas o sangue correndo nas mãos
sujo nas roupas

No eu, gosto de sangue
Em você, estranhas marcas
No a gente, o estranho prazer
No prazer, a natureza da dor

2 comentários:

Juliana C. disse...

forte e sanguinário
oh yeah, baby

Verso Torto disse...

pq o que é bom é o que corta e faz sentir.